Home / Noticias / Acusado de matar travesti é o 1º do Piauí a ir a júri popular por crime de homofobia

Acusado de matar travesti é o 1º do Piauí a ir a júri popular por crime de homofobia

Julgamento tem duas testemunhas de defesa e duas de acusação (Foto: Lucas Marreiros/G1)

 

O professor Luís Augusto Nunes está sendo julgado nesta quinta-feira (5) no tribunal popular do júri, presidido pela juíza Maria Zilnar Coutinho. Segundo o promotor de justiça Ubiraci Rocha, esse é o primeiro caso a ir a juri popular por motivações homofóbicas no Piauí.

Ele é acusado de homicídio qualificado por emprego de meio cruel contra a travesti Makelly Castro, no dia 18 de julho de 2014. O corpo da vítima foi encontrado com muitos hematomas no bairro Distrito Industrial, Zona Sul de Teresina, apenas com roupas íntimas.

Segundo o promotor Ubiraci Rocha, que pede a condenação, dentre as provas de autoria do crime está a presença do carro usado pelo professor, um veículo de passeio de cor vermelha, no local onde Makelly estava na noite do crime, um ponto de prostituição. O Ministério Público acredita em crime de ódio.

Você pode Gostar de:

z1

Mais uma UBS recuperada e devolvida à população

Compartilhe no WhatsApp “Tenho consciência de que esta comunidade é necessitada de apoio do governo. …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *