terça-feira ,23 janeiro 2018
Home / Mulher / As mulheres precisam fazer tantos exames?

As mulheres precisam fazer tantos exames?

Há necessidade de fazer tantos exames laboratoriais e de imagem? Sergio Pdgaec, ginecologista e obstetra do Hospital Israelita Albert Einstein, responde

mulher-fazendo-exame-20150316-001

Muitas mulheres costumam ir anualmente aos consultórios dos ginecologistaspara fazer uma avaliação específica, mas acabam também vendo aspectos clínicos da saúde em geral, o que é muito importante! No entanto, algumas pacientes têm perguntado: há necessidade de fazer tantos exames laboratoriais e de imagem? Vamos concentrar essa questão em mulheres com vida sexual ativa no período da vida em que menstruam, ou seja, desde a adolescência até antes da menopausa.

O rastreamento para o câncer do colo uterino (conhecido como exame de Papanicolau) é fundamental! Porém, ao ser realizado por dois anos consecutivos com resultados normais, sem qualquer suspeita de lesões pré-malignas ou infecção por HPV, pode ter um intervalo de coleta de 3 anos.

Em relação às doenças sexualmente transmissíveis, sorologias de hepatite B e C, sífilis e HIV podem ser solicitadas anualmente para quem não tem parceiro fixo. Outros exames laboratoriais não precisam ser solicitados se não há sintoma ou história familiar relevante, como diabetes e aumento do colesterol. Nesse ponto, mais importante do que o exame, cabe ao profissional estimular, quando necessário, mudanças da hábitos alimentares e prática de atividade física.

Da mesma forma, ultrassom transvaginal somente deve ser solicitado para mulheres que apresentem algum sintoma, como irregularidade no ciclo menstrual ou dor pélvica. Para os exames de mama, mamografia e ultrassom de mama, o Ministério da Saúde indica o rastreamento a cada dois anos, a partir dos 50 anos, para mulheres sem fator de risco familiar ou pessoal.

A visita anual ao ginecologista é essencial, é o momento para relatar eventuais sintomas e solicitar orientações de métodos anticoncepcionais, prevenção de doenças sexualmente transmissíveis, entre outras, assim como é a oportunidade para a realização do exame clínico ginecológico.

Os sintomas e as observações do exame ginecológico são as bases para então solicitar os exames complementares necessários.

Fonte: Veja

Você pode Gostar de:

ca1

A capoeira feminina na praça do Amor, destaca o Outubro rosa

Compartilhe no WhatsAppNesta noite de segunda-feira(30/10), o Pulsar News registrou momentos vibrantes dos grupos de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *