terça-feira ,23 janeiro 2018

Home / Mulher / Psicóloga ajuda a reconhecer quando o ciúme é normal e quando passou dos limites

Psicóloga ajuda a reconhecer quando o ciúme é normal e quando passou dos limites

Ciúme todo mundo sente ou já sentiu em alguma situação, uma hora ou outra na vida. O problema é que, na verdade, o que define o ciúme é a insegurança que alguém sente consigo mesmo. Assim, para tentar aplacar esse sentimento, a pessoa ciumenta vai controlar a outra para tentar minimizar essa falta de segurança. Para a psicóloga e líder coach Maura de Albanesi, todo ciumento é um tremendo controlador. “Ele sente que o outro é sua posse, como se a outra pessoa fosse uma marionete”, acrescenta.

Quando isso é normal ou exagerado?

De acordo com a especialista, o ciumento está sempre querendo invadir o livre arbítrio do outro. A pessoa ciumenta quer que o o outro faça tudo segundo suas regras se quiser ficar com ela. “É quase como uma chantagem, um controle e uma dominação”, explica Maura. E isso machuca os dois lados interessados no relacionamento, porque o ciumento não suporta que o outro seja livre para fazer o que bem entende.

crise-de-ciumes-0617-1400x800

Tudo isso é, de certa forma, considerado normal quando se revela em forma de cuidado e zelo numa relação. É quando, no relacionamento, as partes se gostam e acabam sentindo um pouco de ciúme e zelo um pelo outro. “O ideal, não é cercar a pessoa de cobranças e fiscalizações, mas dar atenção e afeto para pessoa entender que ela é importante”, sugere a especialista.

O ciúme se torna um problema quando o sentimento deixa o outro rendido a essa insegurança. “Normalmente, o ciumento atribui a culpa da sua insegurança ao outro. O ciumento projeta toda essa insegurança no outro e faz com que essa relação seja minada numa desconfiança”, explica. O ciumento está sempre desconfiando, está suscitando a culpa no outro, o que enche a relação de cobranças, inseguranças, culpas e desconfianças.

Você pode Gostar de:

ca1

A capoeira feminina na praça do Amor, destaca o Outubro rosa

Compartilhe no WhatsAppNesta noite de segunda-feira(30/10), o Pulsar News registrou momentos vibrantes dos grupos de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *